Reflexões

Perfil

//mais sobre mim

Arquivo

//pesquisar
 
//Maio 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


//posts recentes
//comentários recentes
muito bom!
Que linda é sua filha! Tomara que vc logo mate sau...
Nossa Ro eu tambem fico tao tocada quando vejo o p...
ooiiiee Guerreira. Deus Abençoe!Jesus O Pão da vid...
Olá, bom dia,vim lhe retribuir a visita e o coment...
Realmente. a natureza é algo maravilhoso de Deus!a...
MARANATA!!!!!DEUS ABENÇOEEE!
Poxa, sem palavras...PRECISO DE FOME!!!q nunca tiv...
Eu quero as chuvas de Deus na minha vida e vou con...
É realmente não há amor maior que o do Pai dos Pai...
//arquivos
2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


//favorito
//subscrever feeds

blogs SAPO


Universidade de Aveiro

Posts

Sexta-feira, 28 de Setembro de 2007

Assim
que o dia amanheceu
lá no mar alto da paixão
Dava pra ver o tempo ruir
Cadê você que solidão
Esquecer ai de mim

Em fim
de tudo o que há na terra
Não há nada em lugar
nenhum
Que vá crescer sem você chegar
Longe de ti tudo parou
Ninguém sabe o que eu sofri

Amar é um deserto e seus temores
Vida que vai nas celas dessas dores
Não sabe voltar
Me dá teu calor
Vem me fazer feliz por que eu te amo
Você deságua em mim e eu oceano
e esqueço que amar é quase uma dor
Só sei
Viver
Se for por você

Em fim
de tudo o que há na terra
Não há nada em lugar
nenhum
Que vá crescer sem você chegar
Longe de ti tudo parou
Ninguém sabe o que eu sofri

Amar é um deserto e seus temores
Vida que vai nas celas dessas dores
Não sabe voltar
Me dá teu calor
Vem me fazer feliz por que eu te amo
Você deságua em mim e eu oceano
e esqueço que amar é quase uma dor
Só sei
Viver
Se for por você

publicado por Rosângela às 13:56
 O que é? |  O que é? | favorito

Sábado, 10 de Março de 2007

o não me amplia

a grandeza do sim

a estiagem me amplia

o sapinho na lagoa

quanto maior o deserto

maior o oásis

depois do fogo vem a água

nada permanece

acontece tudo

do inferno conheço

a grandeza do céu

do sol do ódio

o perdão da lua

do erro

o acerto

do feto

o homem feito

da ignorância

a consciência

do não

o sim

senão a vida seria

-só estátua sem fôlego

Robervaldo Linhares