Reflexões

Posts

Quarta-feira, 09 de Março de 2011

Deus me ama com amor eterno. Antes que houvesse mundo ele me amou, desde os tempos eternos. É impossível compreender isso. Como é que o Senhor me amou na eternidade? Pois assim é o seu amor.  O amor de Deus é mais profundo que o oceano e mais alto que a distância da terra ao céu. Ele afasta para bem longe as minhas transgressões. Deus perdoa os meus pecados e os joga no fundo do mar e como disse uma pessoa muito sábia: “Ele coloca lá uma placa que anuncia: É PROIBIDO PESCAR.”

 

Mesmo sendo eu uma pecadora, Deus me ama. Se eu blasfemar o seu nome ele continua me amando. Se os meus pais, meu esposo e minhas filhas deixarem de amar-me, ele jamais deixará. É ele mesmo que afirma em Isaías 49:15: "Será que uma mãe pode esquecer do seu bebê que ainda mama e não ter compaixão do filho que gerou? Embora ela possa se esquecer, eu não me esquecerei de você!  Hoje vemos muitas mães que abandonam seus filhos, mas Deus fala para nós que de forma alguma fará isso.

 

Nada que eu fizer, fará com que Deus me ame mais ou menos. O amor dele é invariável, incondicional, infinito e eterno. O Senhor não me ama por causa das minhas boas obras. Por mais que eu faça algo bom, não poderá retribuir ou pagar o seu grandioso favor e amor. Evidentemente não posso usar isso como desculpa para não fazer nada para ele. Eu faço como gratidão e não para comprar as suas bênçãos. Convido o rei, poeta e salmista Davi para participar com as suas incisivas e inquestionáveis palavras que estão registradas no livro dos Salmos 103 há mais de  três mil anos:

“Bendiga a minha alma! Bendiga ao Senhor todo o meu ser!

Bendiga ao Senhor a minha alma! Não esqueça de nenhuma de suas bênçãos!

É ele que perdoa todos os seus pecados e cura todas as suas doenças,

que resgata a sua vida da sepultura e o coroa de bondade e compaixão,

que enche de bens a sua existência, de modo que a sua juventude se renova como a águia.

O Senhor faz justiça e defende a causa dos oprimidos.

Ele manifestou os seus caminhos a Moisés, os seus feitos aos israelitas.

O Senhor é compassivo e misericordioso, mui paciente e cheio de amor.

Não acusa sem cessar nem fica ressentido para sempre;

não nos trata conforme os nossos pecados nem nos retribui conforme as nossas iniqüidades.

Pois como os céus se elevam acima da terra, assim é grande o seu amor para com os que o temem;

e como o Oriente está longe do Ocidente, assim ele afasta para longe de nós as nossas transgressões.

Como um pai tem compaixão de seus filhos, assim o Senhor tem compaixão dos que o temem;

pois ele sabe do que somos formados; lembra-se de que somos pó.

A vida do homem é semelhante à relva; ele floresce como a flor do campo,

que se vai quando sopra o vento e nem se sabe mais o lugar que ocupava.

Mas o amor leal do Senhor, o seu amor eterno está com os que o temem, e a sua justiça com os filhos dos seus filhos,

com os que guardam a sua aliança e se lembram de obedecer aos seus preceitos.

O Senhor estabeleceu o seu trono nos céus, e como rei domina sobre tudo o que existe.

Bendigam ao Senhor, vocês, seus anjos poderosos, que obedecem à sua palavra.

Bendigam ao Senhor, todos os seus exércitos, vocês, seus servos, que cumprem a sua vontade.

Bendigam ao Senhor, todas as suas obras em todos os lugares do seu domínio. Bendiga ao Senhor a minha alma!”

 

O Senhor está comigo o tempo todo e cuida dos mínimos detalhes da minha vida. Mais uma vez Davi vai ajudarme com as suas palavras no Salmo 139. Acho que nós nos acostumamos muito com a Bíblia Sagrada e nem queremos ler um texto quando é citado, achando que já conhecemos bastante e já é familiar demais para nós, mas é aí que está o perigo, pois a Palavra de Deus nunca fica velha, pelo contrário, ela é viva e sempre toca nossa alma de maneira inusitada e tem algo novo para nos oferecer. Com carinho e atenção leia este Salmo, agora e descubra ou confirme como Deus lhe ama:

“Senhor, tu me sondas e me conheces.

Sabes quando me sento e quando me levanto; de longe percebes os meus pensamentos.

Sabes muito bem quando trabalho e quando descanso; todos os meus caminhos te são bem conhecidos.

Antes mesmo que a palavra me chegue à língua, tu já a conheces inteiramente, Senhor.

Tu me cercas, por trás e pela frente, e pões a tua mão sobre mim.

Tal conhecimento é maravilhoso demais e está além do meu alcance, é tão elevado que não o posso atingir.

Para onde poderia eu escapar do teu Espírito? Para onde poderia fugir da tua presença?

Se eu subir aos céus, lá estás; se eu fizer a minha cama na sepultura, também lá estás.

Se eu subir com as asas da alvorada e morar na extremidade do mar,

mesmo ali a tua mão direita me guiará e me susterá.

Mesmo que eu dissesse que as trevas me encobrirão, e que a luz se tornará noite ao meu redor,

verei que nem as trevas são escuras para ti. A noite brilhará como o dia, pois para ti as trevas são luz.

Tu criaste o íntimo do meu ser e me teceste no ventre de minha mãe.

Eu te louvo porque me fizeste de modo especial e admirável. Tuas obras são maravilhosas! Disso tenho plena certeza.

Meus ossos não estavam escondidos de ti quando em secreto fui formado e entretecido como nas profundezas da terra.

Os teus olhos viram o meu embrião; todos os dias determinados para mim foram escritos no teu livro antes de qualquer deles existir.

Como são preciosos para mim os teus pensamentos, ó Deus! Como é grande a soma deles!

Se eu os contasse seriam mais do que os grãos de areia. Se terminasse de contá-los, eu ainda estaria contigo.”

 

Quando eu estava nas trevas, Deus colocou-me na luz, quando eu estava com sede, ele deu-me água viva para beber. Estando eu com fome, o meu Senhor ofereceu-me o melhor e o mais rico alimento. Deus transformou o meu deserto em flores. Ele tirou a minha guerra e concedeu-me a paz. Deus retirou-me do lugar apertado e desconfortável e trouxe-me para um lugar espaçoso e agradável. Tirou a minha solidão e fez-me alegre.

Ao meu amado e amável Senhor, mil glórias e louvores eu dou. Por mais que eu o adore e o louve, jamais poderei expressar toda a minha gratidão por tudo o que ele é e por tudo o que fez e faz por e para mim. O seu filho Jesus Cristo e meu salvador é uma prova viva do seu inacessível, intransponível e incomparável amor que veio ao mundo como servo e dando a sua preciosa vida, ao morrer na cruz e ressuscitar, para resgatar todos os pecadores mortais e indignos. Obrigada, meu Senhor por olhar para mim sem eu nada merecer. O Senhor me considerou importante e especial e ofertou-me a VIDA.

publicado por Rosângela às 13:57
 O que é? |  O que é? | favorito