Reflexões

Posts

Sábado, 26 de Abril de 2008

O adjetivo tremendo (que faz tremer, terrível, fora do comum, espantoso), tornou-se, principalmente entre os evangélicos, numa espécie de “panacéia lingüística”, usada corriqueiramente para expressar qualquer coisa. Não restam dúvidas de que Deus é tremendo, respeitável, extraordinário, que causa temor e que faz tremer: “Ó Deus, tu és tremendo desde os teus santuários” / “É tremendo para com os reis da terra” / “Louvem o teu nome, grande e tremendo, pois é santo” (Sl. 68:35a; 76:12b; 99:3). Contudo, dizer, por exemplo, que qualquer dificuldade é uma luta é tremenda, que uma simples gripe é uma enfermidade tremenda, parece um “tremendo” exagero. Outra expressão que também se vulgarizou é a famigerada com certeza. Para quase toda pergunta responde-se com certeza: Você vai ao culto hoje? “Com certeza”. / Será que ela canta bem? “Com certeza”. / Você comeu feijão com arroz? “Com certeza”. Por ser tão excessiva, às vezes esta “certeza” parece um tanto duvidosa - e chata.

Jaime Nunes Mendes

www.melodia.com.br

publicado por Rosângela às 23:12
 O que é? |  O que é? | favorito